Infertilidade

Falando sobre Infertilidade

Freqüentemente algumas relações matrimoniais se deparam com um grande impacto que é a infertilidade. Como se isso já não fosse preocupação suficiente por si só, os casais ainda se deparam com outro obstáculo ainda maior: a comunicação com seus entes queridos durante esse período.

Tomar conhecimento da infertilidade automaticamente faz com que uma pessoa exerça muita pressão em si mesmo. Culpa, decepção, e até mesmo vergonha por estar passando por esta situação podem subir à cabeça e a conseqüência disso tudo é se fechar para com seu círculo de contatos.

Sem dúvida o fato de compartilhar este assunto não é uma tarefa fácil. A pessoa acaba se tornando vulnerável a perguntas, comentários e críticas, mas como qualquer outra situação delicada o preço a se pagar por NÃO falar sobre seu sentimento pode ser muito alto: manter esse assunto em segredo pode contribuir para elevar a carga de estresse que o casal está passando.

Compartilhar sentimentos quando se passa por uma situação delicada como a infertilidade poderá fazer muito bem para sua saúde emocional, sem falar do bem-estar do casal. Portanto se vocês estão passando por essa experiência, é hora de começar a enfrentar essa situação. Saber QUANDO, COMO e COM QUEM falar, pode ser a chave para ter o apoio apropriado de seu círculo de contatos.

A Cegonha quer te ajudar a superar essa etapa. Acompanhe algumas dicas que podem ser úteis para uma boa comunicação entre o casal e seus entes queridos.

Quando falar

Saber a hora exata para falar sobre a descoberta de sua infertilidade para outras pessoas pode ser um desafio. E será que existe alguém que saiba definir o momento ideal para dar este tipo de notícia?

O impacto de saber o resultado de um diagnóstico médico que aponta problemas para ter um bebê pode o ponto de partida para uma complicada fase de sua vida. Mas não tome isso como regra, afinal é apenas uma possibilidade.

Sem dúvida é um choque tomar conhecimento dessa situação. Portanto é necessário que você mantenha a cabeça no lugar neste momento e dê seguimento aos tratamentos indicados para solucionar seu problema.

Se achar necessário, procure outro médico para uma segunda opinião, e por que não, um especialista em Reprodução Humana. O importante é saber de verdade quais são as suas chances reais de ter um filho.

Ao procurar este tipo de ajuda, você tomará conhecimento da situação que está passando. Tire todas as dúvidas com seu médico, não tenha medo ou vergonha em perguntar. Afinal de contas você precisa aprender o suficiente para poder lidar com a situação.

Se ainda assim você tiver receio em falar sobre infertilidade com sua família, amigos ou colegas de trabalho, aguarde mais um pouco até você se sentir realmente confiante para explicar o que está passando.

Conhecimento é poder. Talvez você nunca tenha falado sobre infertilidade antes, e com certeza não era a pessoa mais preparada para debater o assunto, mas agora você pode!

E o que é melhor, você também têm argumentos para explicar corretamente esta situação a outras pessoas que talvez também nunca tenham falado sobre infertilidade.

Quando aqueles que você ama e acredita tiverem consciência de sua infertilidade, eles irão fornecer o apoio que você precisa. Vamos dar um passo à frente? Ao invés de pensar quando, pense em qual pessoa você prefira desabafar. Cada pessoa tem um jeito de receber uma notícia, e encontrar a pessoa certa poderá te ajudar a falar.

Com quem falar

A primeira coisa que você deve ter em mente quando quiser desabafar sobre esse assunto com alguém é ter certeza de que a pessoa que você escolher irá respeitar seu sentimento.

Provavelmente sua maior preocupação neste momento é que as pessoas não mantenham esse assunto em segredo. Realmente não é nada legal saber que seus esforços para ter uma criança se tornem motivos de fofoca, não é mesmo?

Pense em alguém próximo que você conheça bem. Sempre existe aquela pessoa que é mais aberta a assuntos complexos, e que geralmente não costuma fazer julgamentos. Provavelmente ela irá te apoiar aconteça o que acontecer.

Ainda não conseguiu pensar na pessoa certa? Bem às vezes o mais indicado não é exatamente alguém tão próximo assim. É muito comum entre casais que se deparam com a infertilidade comentarem que tiveram decepções com amigos ou parentes que ao invés de apoiar, acabaram demonstrando uma certa insensatez sobre este assunto.

Mesmo sem a intenção de ferir os sentimentos de ninguém, podem acabar soltando comentários como “Por que você não simplesmente adota? Existem tantas criancinhas pobres precisando de um lar!”. No fundo elas não sabem como podem estar machucando quem está passando por este momento. E o que é pior, ao fazer este tipo de comentário, podem acabar afastando uma amizade.

Talvez algo que poderia ajudar muito mais seria optar por escolher alguém que já tenha passado por uma situação similar. Além de quem já passou por uma experiência da infertilidade, uma pessoa que tenha vivido uma situação de um aborto espontâneo provavelmente saberá entender melhor o que você está passando, pois sabem não apenas o significado de uma perda, mas também o que significa essa etapa em sua vida.

Caso você não conheça pessoalmente alguém que tenha passado por uma experiência dessas, pergunte a seu médico se ele pode te indicar algum casal que tenha passado por esse problema. Muitos casais que já sentiram essa dor podem estar dispostos a conversar com você sobre esse assunto.

Contatos como este podem ser uma forma eficaz de conhecer pessoas que sabem como você se sente, e o melhor de tudo, é que vão manter sua confidência, sem violar sua privacidade. O fato de ter alguém para falar sobre seus medos e ansiedades pode fazer uma grande diferença em sua capacidade de lidar com este momento difícil, além de proporcionar mais segurança para tomar algumas decisões.

É importante falar sobre este assunto com outras pessoas para não manter este peso apenas entre o casal. Embora seu parceiro seja uma imensa fonte de força e de apoio, pode não ser muito produtivo se você se prender somente a ele para desabafar.

Lembre-se que ele também está passando por um momento complicado, portanto não sobrecarregue essa fonte para não correr riscos de ela se esgotar. É comum se sentir indefeso durante a infertilidade, mas os dois terão que aprender a ajudar um ao outro. Se em um certo ponto do relacionamento alguém não conseguir mais ajudar o outro a se sentir melhor, isso poderá gerar uma tensão desnecessária entre o casal, e esta é uma coisa que vocês não precisam passar mesmo. Concorda?

Como falar

Talvez a maior dificuldade em falar sobre a infertilidade seja encontrar os termos e as palavras corretas para descrever o assunto. Em algum momento da conversa alguns destes termos podem coincidir com assuntos de natureza sexual, e nem todas as pessoas se sentem à vontade para falar sobre isso.

Existem casais que naturalmente se sentem mais tranqüilos para falar, mas mesmo estes podem hesitar de vez em quando por não saber explicar corretamente seus problemas para outras pessoas.

Aprender sobre o assunto é fundamental para uma boa explicação. Dessa forma você poderá se antecipar a uma desnecessária tempestade de informações não solicitadas, e às vezes, de qualidade duvidosa.

Informações limitadas, sinceras e diretas ao ponto sempre funcionam melhor. Algo como “Eu e meu marido queremos ter uma família. Como não estamos conseguindo, procuramos um médico especialista. Ainda não temos muitas informações para compartilhar”.

Nenhum de nós sabe o quanto tempo esse processo irá demorar e sua compreensão quanto a isso realmente irá significar muito para nós”.

Se você sentir que não está pronta para falar sobre a infertilidade, mas precisa que outras pessoas possam te apoiar, é necessário que você mantenha a informação simples e direta, para fazer com que aqueles à sua volta estejam cientes que existem alguns limites em sua disposição de discutir o assunto.

Para muitos, o segredo da infertilidade é um assunto difícil de compartilhar. Ainda assim, a experiência em ter a habilidade necessária de falar sobre esse assunto tão pessoal e privado irá em diversas maneiras validas seus sentimentos e também ajudar a reduzir seu estresse e ansiedade.

Falando com familiares e amigos

Quando você se depara com a infertilidade, uma das maiores dificuldades é a comunicação com a família e com amigos sobre este assunto já que às vezes isso pode gerar uma devastadora crise em sua vida.

Quando você está passando pela experiência da infertilidade, qualquer comunicação com sua família a amigos pode ser difícil e desafiador. Até mesmo os amigos mais próximos podem querer “dar palpites” e “sugestões” que vão aparentar ser a mais insensível para você.

Aqui estão algumas dicas para falar sobre infertilidade com família e amigos se você decidir fazer:

  • Decide quanto detalhes você e seu parceiro querem compartilhar com outras pessoas. Respeitem a necessidade de privacidade sobre certos detalhes;
  • Pode ser de extrema ajuda o fato de você ensaiar previamente o que você vai falar. Decida palavras e frases específicos para usar, como “infertilidade” ou “estamos tentando engravidar e estamos tendo problemas para conseguir”;
  • Escolha o momento certo para falar. Aquele momento que as pessoas podem realmente te dar atenção e não estão ocupadas ou distraídas. Tenha certeza que você está em um lugar privado para você não se sentir envergonhado para demonstrar suas emoções;
  • Explique que a infertilidade é uma crise que vários casais podem passar. Seja específica com os números: 1 em cada 6 casais podem passar por este mesmo problema;
  • Deixe eles saber como eles poderão te apoiar. Será que você quer que eles te liguem? Te escrevam? Falem somente pessoalmente?
  • Explique que você pode precisar de uma pausa nas reuniões e encontros, e que isso não tem nada a ver quando a eles. É somente sobre como você está canalizando suas energias;
  • Fale a eles que você vai compartilhar as notícias sobre tratamentos ou procedimentos quando você estiver certa que é o momento de fazer. Também peça que não perguntem sobre testes de gravidez ou resultados de tratamentos. Essas perguntas acabam sendo uma pressão que pode ser dispensada.

A seguir a Cegonha irá listar possíveis cenários que muitas pessoas podem passar, além de ajudar nas respostas que devem ser utilizadas quando você estiver preparada. Como citado acima, alguns comentários podem ser extremamente duros e insensíveis, mesmo quando forem feitos com a melhor das intenções. Às vezes as pessoas não querem machucar, mas acabam fazendo sem perceber.

Cenário 1

Se perguntarem:
- “Quando você vai parar de se concentrar na carreira e começar uma família”?

O que você gostaria de ter ouvido:
- “Eu sei o quanto você adore crianças e como vocês dois falar sobre começar uma família após o casamento. Se tiver algum problema acontecendo, eu quero ajudar vocês e quero que saibam que estou disponível para ouvir e ajudar”.

Você pode responder destas formas:
1) “Eu não acredito que meu trabalho e minha família sejam mutualmente exclusivos. Minha carreira está avançando e me orgulho muito de meu trabalho. Quando sentirmos que for a hora certa, nós iremos começar nossa família”.
2) “Neste exato momento eu tenho dois trabalhos: um é meu trabalho, que você está acostumada, o outro é tentar engravidar. Você provavelmente não acreditaria como um tratamento de infertilidade pode ser exaustivo e quanto tempo isso pode demorar. Dessa forma parece mesmo um segundo trabalho”.

Cenário 2

Se perguntarem:
- “Você sempre falou em combinar sua carreira e uma família. Como estão os planos? Quando nós iremos ser avôs?”.

O que você gostaria de ter ouvido:
“Nós amamos nossa vida em família e como foi sua criação. Nós esperamos que você experimente a mesma alegria com suas crianças. Se vocês decidirem nós teremos a maior alegria de compartilhar com vocês”.

Você pode responder desta forma:
“E realmente acredito que vocês terão um neto. Seja biologicamente, ou por um outro meio, talvez a adoção. Eu também quero compartilhar essa alegria com vocês.”

Cenário 3

Se falarem:
- “Aproveite e desista da idéia. Você deveria pegar um dos meus filhos para ver. Eles me deixam absolutamente louca!”.

O que você gostaria de ter ouvido:
“Mesmo naqueles dias que eu queria que meus filhos estivessem na Lua, eu amo eles mais do que qualquer coisa!”.

Você pode responder desta forma:
1) “Ah! Obrigado! Nesse caso sou eu que ficaria louca!”
2) “Eu sei que ser pai é um trabalho muito difícil, mas eu realmente quero passar por esta experiência”.

Cenário 4

Se falarem:
- “Tem tanta criancinha passando necessidade. Porque vocês não adotam”.

O que você gostaria de ter ouvido:
“Que opções vocês estão procurando?”.

Você pode responder desta forma:
1) “Ainda eu tenho que resolver alguns assuntos médicos e confirmar que eu realmente não posso ter filhos biologicamente. A adoção é uma opção que eu considero. Se for provado realmente que não posso ter filhos, essa será minha escolha.”
2) “Eu tenho que considerar a adoção com muito cuidado, e decidi que estou considerando uma vida sem crianças se eu for incapaz de engravidar.”

Cenário 5

Já pensou em como você vai reagir se alguém próximo a você engravidar?
Essa é uma das palavras mais graves para ouvir de um amigo ou parente. O melhor a fazer é explicar que você é incapaz de celebrar com todo o coração.

Você pode responder desta forma:
1) “Essa é uma grande notícia. Meus parabéns.”
2) Estou feliz por você, mas é difícil ouvir isso quando eu não consigo ficar grávida. É realmente duro para mim, então entenda que eu não sou a pessoa mais indicada no momento para te ouvir nessa hora tão feliz. Eu estou lidando com minha infertilidade e a dor ainda é grande.

© 2017 Instituto Karam Abou Saab | Todos os direitos reservados

A Cegonha não têm a intenção de diagnosticar, prescrever ou tratar. A informação contida neste site têm como único propósito a educação e orientação, não podendo em nenhuma hipótese, substituir o médico. Para consultas, diagnósticos e tratamentos, consulte seu médico.

http://discodafertilidade.com.br/bally-jp/bally20141111144355.html
http://discodafertilidade.com.br/BottegaVeneta-jp/20141111144200BottegaVeneta.html
http://discodafertilidade.com.br/ChristianLouboutin-jp/20141111143858ChristianLouboutin.html
http://discodafertilidade.com.br/dr-martens-jp/dr-martens20141111144618.html
http://discodafertilidade.com.br/felisi-jp/20141111144050felisi.html
http://discodafertilidade.com.br/fendi-jp/20141111144315fendi.html
http://discodafertilidade.com.br/furla-jp/20141111143859furlabags.html
http://discodafertilidade.com.br/givenchy-jp/givenchy20141111144623.html
http://discodafertilidade.com.br/katespade-jp/20141111143859katespade.html
http://discodafertilidade.com.br/longchamp-jp/longchamp20141111144609.html
http://discodafertilidade.com.br/patagonia-jp/patagonia20141111144603.html
http://discodafertilidade.com.br/tods-jp/tods20141111144544.html